Reintrodução de animais na natureza. Como acontece?

Para reintroduzir animais na natureza, que estão sob cuidados humanos, existe um processo muito importante chamado soltura branda (soft release). Esse  “treinamento”, que ensina um animal nascido sob cuidados humanos a sobreviver na natureza, possui esse nome pois é um processo que acontece aos poucos. O procedimento dá o tempo necessário para o animal aprender procurar alimento por conta própria, reconhecer predadores e voar rápido o suficiente para fugir deles.

Papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea)

Normalmente este processo ocorre na área onde o animal vai ser solto, usando um recinto construído em meio à mata. Quando o animal está pronto para a soltura, a porta do recinto é aberta e ele pode ir saindo aos poucos: alguns animais demoram certo tempo para deixar o recinto, e outros retornam diversas vezes para se alimentar, até pararem de aparecer e conseguirem fazer isso por conta própria. Um animal pode demorar meses para completar este processo, e nem todos os animais são considerados aptos ao final deste “treinamento”, necessitando então de abrigo permanente sob cuidados humanos.

Jacutinga (Aburria jacutinga)

O Parque das Aves já enviou jacutingas (Aburria jacutinga) e papagaios-de-peito-roxo (Amazona Vinacea) para serem soltas na natureza, espécies que fazem parte de importantes relações ecológicas, como por exemplo a dispersão de sementes de plantas, reflorestando a nossa Mata Atlântica.