6 atitudes para cuidar do meio ambiente todos os dias

Hoje, 5 de junho, comemoramos o Dia Mundial do Meio Ambiente! Por isso, trazemos 6 dicas para cuidar da natureza, todas simples e fáceis de incorporar na sua rotina diária! Vamos lá?

1. Em primeiro lugar: que tal fortalecer a sua conexão com a natureza?

Você só vai manter hábitos de vida mais sustentáveis se a sua conexão com a natureza e com o meio ambiente for sólida o suficiente para motivá-lo a fazer isso. Porém, se você mora na cidade, pode achar difícil se conectar com a natureza. Se esse for o seu caso, tente renovar essa conexão diariamente!

Você pode planejar o seu caminho para passar por ruas arborizadas (melhor ainda se for a pé!), ou visitando parques, praças, bons zoológicos e aquários, praias (se você mora no litoral), cachoeiras próximas, sítios, chácaras ou qualquer outro lugar em que você se sinta próximo à natureza. Pode ser uma visita rápida a uma área verde, ou até mesmo um jardim, usando o tempo que você tiver no final do expediente ou no final de semana. Esse é um exercício simples, mas muito importante para aumentar o nosso bem-estar pessoal e relembrar que estamos conectados com a natureza!

Procure por locais próximos à sua casa e sem aglomerações, pode ser uma praça, um parque ou uma rua arborizada. Foto: Prefeitura de Curitiba

Você também pode fortalecer a conexão com o meio ambiente incorporando elementos naturais na decoração da sua casa. Observar diariamente itens como plantas, pedras e artesanatos naturais feitos de palha ou madeira (de preferência, produzidos de forma responsável). É muito agradável e ajuda a nos aproximar do meio ambiente. Mas, fique atento: não recomendamos a compra de itens feitos de dentes, penas ou outras partes de animais, assim como não indicamos retirar conchinhas da praia para levar para casa. (Clique aqui e aqui e saiba o por quê).

2. Comece pelo básico: cuide direitinho dos seus resíduos domiciliares!

Já se sente bastante conectado com a natureza, mas não sabe como começar a ajudar a protegê-la mais efetivamente? Comece pelo básico: separe e higienize seus resíduos recicláveis. Isso evita a retirada de mais matérias-primas da natureza, como areia, árvores, alumínio e petróleo, permitindo que as que já foram extraídas sejam reutilizadas e aproveitadas ao máximo, preservando os ecossistemas. Aqui vai o passo-a-passo para começar!

 Primeiro, informe-se sobre como funciona a coleta seletiva na sua região: cada cidade tem uma situação diferente com dias, horários e materiais específicos a serem recolhidos. Se a sua cidade não tiver coleta seletiva, tente localizar um ponto de entrega voluntária (PEV) de recicláveis perto de você, ou conversar com algum catador autônomo de materiais recicláveis (o aplicativo Cataki ajuda você a se conectar com esses trabalhadores). Depois, separe dois recipientes (lixeira, balde, saco) para descartar os seus resíduos: um para os resíduos recicláveis (que irão para os centros e cooperativas de reciclagem), e o outro para os resíduos úmidos (do banheiro e da cozinha, que irão para o aterro sanitário).

Dica importante: para resíduos contaminantes, é fundamental buscar um ponto de descarte adequado: é o caso do lixo eletrônico (celulares, televisores, computadores, tablets, baterias e pilhas), remédios e cosméticos vencidos, óleo de cozinha e lâmpadas de LED. (incorporar os links das palavras sublinhadas) Se você ainda tem muitas dúvidas sobre como separar e encaminhar os seus resíduos, recomendamos conhecer o site Reciclagem Sem Escândalo e seguir essa iniciativa nas redes sociais para saber mais sobre o assunto!

Sempre separe e higienize os resíduos recicláveis, removendo restos de comida ou bebida – isso previne odores desagradáveis e evita que insetos e outros animais se aproximem do saco de recicláveis. Foto: JE Acontece

3. Faça a diferença de uma forma simples: drible o consumismo!

Para cuidar da natureza e proteger os animais e as plantas, uma das coisas mais importantes que podemos fazer é evitar compras desnecessárias. Consumir menos produtos e serviços que não precisamos de verdade nos ajuda a economizar muito dinheiro, diminui os impactos ambientais da nossa rotina, gera menos lixo e produz menos gases de efeito estufa na produção e descarte dos produtos.

Por isso, quando for comprar qualquer item, se faça algumas perguntas simples, que impedem que você compre coisas inúteis:

  1. Eu realmente preciso deste item? É uma necessidade ou apenas um desejo? 
  2.  Eu tenho condições financeiras para comprá-lo, sem me endividar?
  3. Eu conheço o impacto ambiental e social que é causado pela compra deste produto?
  4. Quando acabar a vida útil do produto, preciso fazer algum tipo de descarte especial?
Por que comprar? O que comprar? Como comprar? De quem comprar? Como usar? Como descartar? Essas são perguntas que devemos nos fazer antes de adquirir um novo produto. Foto: Revista QShow

4. Ajude muito de um jeito fácil: reduza o consumo de alimentos de origem animal

Já foi comprovado cientificamente que, reduzindo o consumo de alimentos de origem animal da nossa dieta (carnes variadas, ovos, leite, queijo e iogurte), podemos ajudar a evitar o esgotamento da água doce e combater ameaças como desmatamento, desertificação, degradação do solo, ondas de calor, secas, incêndios florestais e mudanças nos padrões dos rios no futuro. Que tal começar trocando a carne vermelha pela branca (frango ou peixe) em algumas refeições, e o leite de vaca por algum tipo de leite vegetal (coco, arroz, aveia, amendoim, soja, etc) em outras preparações? Ou alternar refeições com e sem carne/laticínios, de maneira equilibrada e saudável?

Uma outra ideia é escolher um dia na semana para preparar receitas vegetarianas e veganas… há tantas opções deliciosas na internet! Pesquise a respeito, sem fazer pré-julgamentos. Essa pode inclusive ser uma oportunidade para variar a dieta, melhorar a sua saúde e economizar dinheiro (já que, em geral, proteína animal é mais cara que proteína vegetal). As proteínas vegetais podem ser encontradas em grãos, lentilhas, feijões, ervilhas, soja e sementes. Conheça novos sabores!

O impacto positivo de privilegiar pratos baseados em vegetais e consumir menos carne e laticínios é enorme! Que tal tentar fazer isso em algumas das suas refeições diárias? Foto: Ana Maria Braga

5. Cuide da natureza sem mudar nada na sua rotina: use o Ecosia no lugar do Google

Você pode ajudar a plantar a árvores, sem precisar colocar a mão na massa, na verdade, colocando a mão no mouse! O Ecosia é um buscador de pesquisas na internet, assim como o Google, mas com um diferencial super bacana: todo o lucro gerado através dos anúncios exibidos é revertido para o plantio de árvores em áreas degradadas do mundo todo, inclusive na #NossaMataAtlantica!

6. Contribua de uma maneira rápida e fácil: engaje mais pessoas em prol do meio ambiente!

Uma ótima maneira de contribuir com a natureza é engajando outras pessoas para ajudar na sua conservação! Para isso, compartilhe conteúdos sobre meio ambiente nas mídias sociais, especialmente se for para divulgar as belezas das espécies e biomas brasileiros. Para receber esse conteúdo, você pode seguir páginas de projetos, ONGs e iniciativas que protegem da natureza, incluindo as mídias sociais do Parque das Aves no Facebook (incorporar link na palavra) e no Instagram. (incorporar link na palavra)

Compartilhar conteúdos sobre natureza e notícias relacionadas à preservação é uma maneira fácil e rápida de engajar pessoas para cuidar do meio ambiente! Foto: Blog eMania

Além disso, é importantíssimo se informar sobre as ameaças que a nossa biodiversidade enfrenta (caça, tráfico de animais, queimadas, desmatamento, poluição, atropelamentos de fauna) para dialogar com as pessoas próximas de você sobre essas questões, conversando com seus amigos, familiares, vizinhos, colegas de trabalho, etc. Por exemplo: curtiu as nossas nossas sugestões e está empolgada(o) para colocá-las em prática? Que tal começar já? Compartilhe o link  desse post!

Como você se sentiu com este conteúdo?
+1
11
+1
6
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0