Parque das Aves ou Parque dos Dinossauros?

Por: Dr. Pedro Pereira Rizzato, do Laboratório de Ictiologia de Ribeirão  Preto/SP

Muitos visitantes que passam pelo Parque das Aves, em especial pelos viveiros de imersão, dizem se sentir como se estivessem em um Parque dos Dinossauros, como aqueles que aparecem na famosa franquia de filmes Jurassic Park (em português, “Parque dos Dinossauros”). No filme, dinossauros são recriados com engenharia genética e colocados em um grande zoológico para serem visitados pelas pessoas.

O que muitos visitantes não sabem é que, visitando o Parque das Aves, eles estão realmente visitando um Parque dos Dinossauros da vida real! Como assim? Para entender isso, é preciso conhecer um pouco mais sobre a origem evolutiva das aves.

Características das aves

Para entender a relação entre aves e dinossauros, primeiro precisamos entender quem são as aves. As aves são animais vertebrados, isto é, pertencem a um grupo de animais que, como o próprio nome diz, possuem vértebras. As vértebras são os elementos que formam a coluna vertebral. São animais vertebrados: peixes (tubarões, arraias e peixes ósseos marinhos e de água doce), anfíbios (sapos, pererecas, rãs, salamandras e cecílias), répteis (tartarugas, serpentes, lagartos e crocodilos), mamíferos (animais com pelos e glândulas mamárias, incluindo a espécie humana) e, claro, as aves.

Todos os animais vertebrados, inclusive a espécie humana, apresentam vértebras (em amarelo na figura), que são os elementos que formam a coluna vertebral. Imagem: Hospitais Brasil

As aves são animais vertebrados fáceis de reconhecer por possuírem penas e bico, além de possuírem asas e serem, em sua maioria, capazes de voar. Há outros animais vertebrados com asas e capazes de voar (como os morcegos) e também outros que possuem bico (como as tartarugas, cágados e jabutis), mas dentre os animais vertebrados atuais, apenas as aves apresentam penas.

Aves são animais vertebrados que apresentam penas, bico e asas, sendo que a maioria delas é capaz de voar

Além desses animais vertebrados que conhecemos hoje, há outros que foram extintos há muito tempo, conhecidos através dos seus restos e vestígios petrificados, denominados fósseis. Dentre esses animais extintos, estão os dinossauros.

A conexão entre aves e dinossauros

O nome dinossauro significa “lagarto terrível”, e foi escolhido por Richard Owen, um dos primeiros naturalistas a estudar os fósseis desses animais ainda no século 19. Owen escolheu esse nome por achar o esqueleto desses animais muito parecido com o dos lagartos atuais. Desde a descrição dos primeiros dinossauros, mais e mais fósseis foram encontrados. Hoje, são conhecidas mais de 1000 espécies diferentes de dinossauros fósseis, e muitos vêm sendo descobertos por pesquisadores em vários lugares do Brasil e do mundo.

Sr Richard Owen, naturalista britânico que inventou o nome “Dinossauro”. Imagem: Wikipédia

Os dinossauros são divididos em dois grupos: Ornithischia e Saurischia. Os nomes são estranhos, mas quando traduzidos do grego significam simplesmente “cintura de ave” (= Ornithischia) e “cintura de lagarto” (= Saurischia). Os do primeiro grupo recebem esse nome porque o esqueleto da sua cintura se parece muito com o de uma ave. Já os saurísquios recebem esse nome porque o esqueleto da sua cintura pélvica se parece muito com o de um lagarto. 

Os dinossauros são divididos em ornitísquios, como o tricerátops e o estegossauro, e e saurísquios, como os saurópodes, o tiranossauro e o velociraptor. Imagem: Wikimedia

Mas o que é que as aves têm a ver com os dinossauros, e vice-versa?

Por muito tempo, os pesquisadores estudaram os animais vertebrados tentando descobrir quem seriam os parentes mais próximos das aves. Por causa das semelhanças no esqueleto, alguns pesquisadores já tinham sugerido que as aves seriam de alguma forma parentes dos dinossauros. Mas com a descoberta de fósseis de dinossauros com penas (Fig. 5 e 6, ver adiante), cada vez mais os pesquisadores tiveram provas de que as aves não são nada mais do que dinossauros com penas!

Mas como essas penas ficaram preservadas por tanto tempo? O esqueleto dos animais vertebrados, que geralmente é formado por ossos, é bem mais fácil de ser preservado nos fósseis, porque leva muito tempo para se decompor. Já outros tipos de tecidos mais moles, como pele, pelos e penas, se decompõem muito rápido. Porém, em certos lugares do mundo, alguns desses tecidos moles foram preservados juntamente com os ossos

O mais famoso dos dinossauros com penas se chama Archaeopteryx (Fig. 5), nome que significa ”pena antiga”. O esqueleto desse animal extinto possui características intermediárias entre o esqueleto de um dinossauro e o esqueleto de uma ave, além de penas.

Archaeopteryx siemensii, um dos mais famosos fósseis de dinossauros com penas conhecidos. Imagem: Wikipedia

Outro dinossauro com penas famoso é o Sinosauropteryx (Fig. 6). Os fósseis desse animal foram encontrados na China, e assim como no Archaeopteryx, é possível ver claramente as impressões do que seriam as penas desse dinossauro.

Sinosauropteryx, um fóssil de dinossauro com penas encontrado na China. Imagem: Wikipedia

Hoje em dia, os pesquisadores não têm dúvidas de que as aves não são apenas parentes dos dinossauros, mas sim dinossauros modificados, que passaram a apresentar penas, bico e asas. Eles também afirmam que as aves sejam parentes próximas de grandes dinossauros carnívoros, como o tiranossauro e o velociraptor. As aves são, então, os dinossauros que sobreviveram à extinção, e se tornaram um dos grupos de vertebrados mais diversos, com mais de 10 mil espécies presentes em todo o planeta, inclusive na Antártica

Então, da próxima vez que você visitar o Parque das Aves, ou da próxima vez que você avistar uma ave, seja uma pomba, um pardal ou mesmo uma galinha, lembre-se que você está diante de dinossauros de verdade!!!

Ficou curioso? Assista esse vídeo incrível com algumas comparações que nos ajudam a entender melhor essa conexão entre aves e dinossauros:

 

Como você se sentiu com este conteúdo?
+1
2
+1
9
+1
0
+1
0
+1
0
+1
1