Planejamento e ação em tempos de Covid-19

A nossa diretora geral, Carmel Croukamp, está em contato direto com diversos diretores de zoológico no mundo para discutir estratégias para cuidar dos animais em tempos de Covid-19. Não que o vírus afete animais, mas ele afeta humanos que cuidam dos animais, alimentando-os e mantendo-os saudáveis. E se tratadores, biólogos e veterinários ficam todos doentes, quem vai cuidar desses animais?

Equipe da Cozinha das Aves trabalhando para preparar a alimentação das aves

Um dos diretores com os quais Carmel está em contato direto é Tim Tetzlaff, diretor do Naples Zoo at Caribbean Gardens, zoológico localizado na Flórida, nos Estados Unidos. E depois de conversas com ele, ela criou uma estratégia muito bem pensada para manter as equipes saudáveis e atuantes, tendo a execução desse plano o apoio de diversas equipes do Parque das Aves.

Gerente de Recursos Humanos, Soraya Cristina, motivando a equipe

O primeiro passo foi separar os times essenciais em 5 grupos: Equipe Tucano, Equipe Arara, Equipe Grou-coroado, Equipe Harpia e Equipe Papagaio-do-congo. Para esses times foram criadas logos específicas, e cada um usa uniformes de cores diferentes. Placas foram criadas e espalhadas pelos espaços de trabalho no Parque das Aves para delimitar o acesso de cada time, restringindo o acesso e a possibilidade de contágio. Se a placa fala que seu time não tem permissão para entrar naquele local, você não pode usar aquele espaço, equipamento, bebedouro ou banheiro. 

Bottons de identificação para as equipes de trabalho

Essa estratégia garante que, caso um membro do grupo teste positivo para o Covid-19 e o time precise ser afastado e mantido em quarentena, outros times permaneçam atuantes e com possibilidade de continuar a alimentar e cuidar das aves. Isso para evitar que todos sejam retirados ao mesmo tempo, pois as aves necessitam de cuidados.

Espaços isolados e identificados para cada equipe

Como parte da estratégia, alguns times nunca se encontram. Por exemplo, os times Arara e Tucano trabalham por 5 dias corridos no Parque, cuidando das aves, um de cada vez, e os ambientes utilizados são totalmente higienizados antes que o próximo time inicie suas atividades. Já o Time Grou-coroado apenas tem permissão de circular no território do Centro de Reprodução, localizado em outra propriedade do Parque. Já os times Papagaio-do-congo e Harpia tem permissão de circular por todos os ambientes, mas sem tocar em nada, mantendo sempre a distância de 3 metros de outros times e obedecendo os protocolos sanitários criados para a situação.

Equipe Arara em reunião

Tudo para manter as aves sob os cuidados do Parque das Aves sempre saudáveis e seguras, mas também os colaboradores que cuidam delas, em tempos de crise como a que estamos vivendo.

Como você se sentiu com este conteúdo?
+1
9
+1
47
+1
2
+1
2
+1
0
+1
0