Saiba como definir o grau de ameaça dos animais

A lista de espécies ameaçadas é um documento feito em conjunto com diversos de pesquisadores e técnicos para identificar quais são os animais e plantas que mais precisam de ações de conservação, seja com a criação de áreas protegidas ou combatendo as ameaças à espécie (caça, tráfico, desmatamento, etc).

Gavião-real (Harpia harpyja), vulnerável a extinção de acordo com a Lista Nacional de Espécies Ameaçadas de Extinção do Ministério do Meio Ambiente

Aqui no Brasil, seguimos 3 listas que definem o grau de ameaça dos animais. São elas:

  • A lista mundial, organizada pela UICN (União Internacional para Conservação da Natureza), que descreve as ações prioritárias para combater as ameaças que põem em risco as espécies globalmente.
  • A lista nacional, organizada pelo MMA (Ministério do Meio Ambiente), é fundamental para guiar os licenciamentos ambientais e fiscalizações ambientais em nosso país.
  • As listas estaduais, organizadas pelas Secretarias de Meio Ambiente. Essas listas são necessárias porque um animal pode estar presente em um estado e ter desaparecido em outro, se tornando regionalmente extinto (RE).
Arara-vermelha (Ara chloropterus) considerada localmente vulnerável à extinção pela Lista Vermelha de Aves Ameaçadas de Extinção do Paraná

O Parque das Aves, localizado ao lado das Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, trabalha para criar Listas Vermelhas regionais. Em 2018, o Parque revisou a Lista Vermelha de Espécies de Aves Ameaçadas de Extinção do Paraná, publicada em novembro do mesmo ano, pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEMA. Esse foi um trabalho realizado em parceria com a Hori Consultoria Ambiental, Instituto Ambiental do Paraná – IAP e SEMA, em um processo que durou um ano.

Continue nos acompanhando para saber mais sobre as listas de espécies ameaçadas!