Cuidando da Mata Atlântica – Instituto Espaço Silvestre

Hoje começa a nossa série mensal que apresentará um pouco sobre projetos de conservação voltados para proteger as aves brasileiras ameaçadas de extinção. Este mês vamos falar sobre o Instituto Espaço Silvestre, que possui um belo projeto de reintrodução de papagaios-de-peito-roxo resgatados do tráfico de animais ou cativeiro ilegal no Parque Nacional das Araucárias – SC. Como parceiro do projeto, o Parque das Aves já enviou três papagaios-de-peito-roxo para a soltura no local.

Outro esforço para a conservação dessa espécie é o Programa Nacional para a Conservação do Papagaio de Peito Roxo, que organiza um censo, feito anualmente no Brasil, para saber quantos destes animais existem na natureza e onde eles estão, para dessa forma ajudar na sua conservação. Em 2018, o Parque das Aves apoiou a contagem de papagaios em Urupema – SC, e Joaíma – MG.

O papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) pode ser encontrado no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo. Sua principal fonte de alimento é o pinhão, semente da araucária, árvore que também está ameaçada de extinção, necessitando da ajuda do papagaio para dispersar as suas sementes.

Na foto abaixo está a Flor, um papagaio-de-peito-roxo que foi vítima do tráfico de animais silvestres. Você pode conhecê-la na Ilha dos Papagaios durante o seu passeio no Parque das Aves!

Como você se sentiu com este conteúdo?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0