Paloma Bosso é a nova diretora técnica do Parque das Aves

Tendo como prioridade absoluta o bem-estar animal, o Parque das Aves sempre buscou proporcionar uma experiência inesquecível aos seus visitantes, mas de forma que ela fosse absolutamente fantástica para os animais sob seus cuidados. Pensando nisso, Paloma Bosso, veterinária especialista em comportamento e bem-estar animal, assume a diretoria técnica do Parque das Aves.

Paloma, que foi coordenadora da equipe de comportamento animal na Fundação Parque Zoológico de São Paulo, tem ampla experiência no país e no exterior e está muito empolgada com o novo desafio. “Há muito o que ser feito, mas tem um potencial muito grande de crescimento para o Parque. Gerenciar toda a atividade realizada pela equipe técnica, onde cada um possui uma contribuição, e nos certificarmos de que todos consigam fazer o seu trabalho, é muito importante. É uma responsabilidade compartilhada. O desafio é fazer com que tudo trabalhe de maneira sincronizada, de forma que possamos ver os resultados refletidos nos animais sob os nossos cuidados, assim como também no público que visita o Parque das Aves”, comenta Paloma.

Paloma Bosso palestrando na 13ª Conferência Internacional de Enriquecimento Ambiental, em Bogotá – Colômbia

A nova diretora técnica é uma das maiores especialistas no Brasil em comportamento e bem-estar animal, tendo participado como palestrante de eventos nacionais e internacionais, como a 13ª Conferência Internacional de Enriquecimento Ambiental (ICEE), que foi em Bogotá, Colômbia. E ela reconhece que o foco em bem-estar animal é um diferencial para o Parque das Aves. “Ter um profissional especialista em bem-estar animal como diretor técnico é um reconhecimento gigantesco da importância do bem-estar animal e muito raro de se ver em zoológicos. São poucos os que enxergam o bem-estar animal como uma missão, como a essência da atividade de um zoológico”, conclui a nova diretora.

Paloma em treinamento com a Eva, uma fêmea de rinoceronte-branco, no Parque Zoológico de São Paulo

O Parque das Aves, além de ser um dos atrativos turísticos mais visitados em Foz do Iguaçu, desempenha um papel importante na conservação de aves, principalmente da Mata Atlântica, e tem focado cada vez mais seus esforços para salvar espécies em risco de extinção. “Com a criação da Divisão de Conservação, sob a chefia de Yara Barros, e com o foco em bem-estar animal ao apontar a Paloma Bosso como diretora técnica do Parque, queremos que nosso trabalho seja cada vez melhor e mais efetivo”, comenta Carmel Croukamp, diretora geral do Parque das Aves.

Nova diretora técnica no Viveiro Pantanal – Parque das Aves

Paloma Lucin Bosso é graduada em Medicina Veterinária pelo UniFMU (Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas), com especialização (lato sensu) em Manejo (in-situ e ex-situ) de Animais Silvestres pela PUC-Minas (Pontifícia Universidade Católica) e com mestrado pelo Programa de Ciências Veterinárias da UFPR (Universidade Federal do Paraná), vinculada ao LABEA (Laboratório de Bem-estar Animal). Desde 2015 é membro da Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar Animal (CEBEA), do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV). Foi diretora executiva da SZB (Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil), também esteve por seis anos na Fundação Parque Zoológico de São Paulo como coordenadora da equipe de comportamento animal.

Como você se sentiu com este conteúdo?
+1
0
+1
0
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0