CARDEAL-AMARELO | Anilhamento do filhote de cardeal-amarelo

Pense em muito cuidado e um sentimento profundo de alegria. Agora imagine esses sentimentos multiplicados por 100! Foi tudo isso que a Yara, diretora técnica do Parque das Aves, e o Sr. Francisco, tratador que está cuidando de perto destas aves ameaçadas de extinção, sentiram na hora de anilhar o primeiro filhote de cardeal-amarelo, nascido no dia 25 de outubro aqui no Parque. Apesar de anos de profissão e muita experiência anilhando aves, esta foi a primeira experiência da Yara com passeriformes recém-nascidos. “A patinha dele é muito frágil, e todo cuidado é pouco. Fiquei bem ansiosa na hora de colocar a anilha, mas com muito cuidado deu tudo certo”, ela contou.

anilhamento_cardeal2
Yara preparando a anilha de 3,5 mm para o filhote de cardeal-amarelo.

O anilhamento aconteceu na manhã do dia 1 de novembro, quando Yara e Francisco foram até o viveiro do casal Tatá e Tato (que são os pais do primeiro filhote). Enquanto o Sr. Francisco segurava a ave, a Yara colocou a anilha de metal de 3,5 mm no pé do filhote, tamanho suficiente para que ele tenha espaço para se desenvolver normalmente. E além de todos os cuidados da equipe, o procedimento foi acompanhado à distância pelos pais do filhote, que observavam atentamente a tudo.

anilhamento_cardeal1
Yara colocando a anilha, enquanto o Sr. Francisco segura a ave.

Infelizmente, alguns ovos nos ninhos não estavam férteis, ou seja, não existia a possibilidade de nascerem filhotes deles. Mas esperamos que muitas outras posturas sejam realizadas, e que muito outros nascimentos possam ser anunciados em breve.

O anilhamento de aves silvestres em cativeiro é exigida pelo Ibama. A anilha, um pequeno anel de metal ou plástico com um número, funciona como um RG da ave, e com ela é possível checar todo o histórico do animal, incluindo: espécie, peso, idade, tamanho, entre outros dados.

Como você se sentiu com este conteúdo?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0